A ascensão da sustentabilidade permitiu que os cuidados com a natureza se tornassem extremamente importantes em todas as áreas, inclusive no campo da arquitetura. Isso fez com que surgissem diversos termos que remetem a essa preocupação com o meio ambiente, como a arquitetura sustentável e a arquitetura ecológica.

Apesar de os nomes serem parecidos, existem diferenças que os separam nesse campo.

Ficou curioso para conhecer mais sobre o assunto? Então continue sua leitura e saiba o que é a arquitetura sustentável e a arquitetura ecológica e quais as diferenças entre elas!

O que é a arquitetura ecológica?
É a arquitetura que se preocupa com a integração entre as edificações e o meio ambiente, com o intuito de reduzir o impacto causado pelo campo da construção civil na natureza. Logo, a arquitetura ecológica cuida de maneira especial das obras, tendo o meio ambiente como prioridade.

Nessa área, são usadas técnicas de construção que não prejudicam o meio ambiente, além de estratégias para reduzir os danos e aproveitar os recursos naturais, como telhados verdes, jardins verticais e reaproveitamento da água das chuvas.

O que é a arquitetura sustentável?
A arquitetura sustentável é aquela que tem o objetivo de reduzir os impactos causados à natureza, promovendo o desenvolvimento cultural e social, ou seja, é ecologicamente correta, além de ser viável economicamente. É uma área que leva em conta também o ciclo de vida das construções e dos materiais, a sua qualidade e durabilidade, além da saúde dos usuários.

São utilizadas técnicas de sustentabilidade que levam em conta a eficiência hídrica e energética, além do uso de tecnologias que permitem a otimização das obras, como painéis solares.

Quais as diferenças entre os dois tipos de arquitetura?


1. Tipo de construção

Essa talvez seja a principal diferença. O tipo de construção se refere à forma como a obra é feita. Na arquitetura sustentável, a preocupação vai desde os materiais usados até os sistemas que integram a construção, sempre tendo prioridade o respeito ao meio ambiente. Já na arquitetura ecológica podem ser usados materiais comuns, pois a maior preocupação é reduzir os danos que o projeto causa no meio ambiente.

2. Diferenças no projeto

Como possuem prioridades diferentes, o projeto em cada tipo de arquitetura é diferente — isso não significa que sejam duas obras totalmente distintas para a construção civil! Na arquitetura sustentável, os projetos buscam novas formas de aproveitar o espaço e melhor uso da matéria-prima, sempre com o intuito de evitar o choque ambiental causado pelas obras. Na arquitetura ecológica o espaço não é prioridade, mas sim os sistemas que auxiliam o meio ambiente, como reaproveitamento da água.

3. Alterações na execução da obra

A diferença desse tópico, assim como nos anteriores, também está relacionada às prioridades dos tipos de arquitetura. Como na arquitetura sustentável o objetivo é reduzir os impactos ambientais sendo economicamente viável, a execução da obra leva em conta todo esse conjunto.

Porém, na arquitetura ecológica a obra é realizada buscando a interação com o meio ambiente, causando o menor impacto possível. Assim, no primeiro caso as alterações são mais difíceis de serem realizadas e exigem maior planejamento.

4. Tipos de utilização

Como possuem objetivos distintos, os dois tipos de arquitetura possuem diferentes utilizações. Se a necessidade é causar o menor estrago possível no meio ambiente, utiliza-se a arquitetura ecológica. Porém, se a prioridade é preservar a natureza, mas sem deixar de ser economicamente viável, usa-se a arquitetura sustentável.

Percebeu como é importante conhecer a arquitetura ecológica e sustentável? Apesar de apresentarem diferenças, elas podem ser usadas em conjunto nos projetos, sempre tendo como prioridade o meio ambiente!

FONTE
www.incopre.com.br